Email: Senha: Esqueci a senha 

Você pode utilizar todas as imagens e textos deste site (sem fins comerciais). Leia no rodapé as condições de uso.


Tópico anterior Tópico atual Próximo tópico
Epônimos Óbito por causas naturais Insuficiência cardíaca aguda em portador de miocardiopatia


abrir box

Índice
Óbito por causas naturais
Insuficiência cardíaca aguda em portador de miocardiopatia
Meningite bacteriana
Infarto cardíaco antigo e nefropatia
Tamponamento cardíaco
Empiema pleural
AVCH - Acidente Vascular Cerebral Hemorrágico
Hipertrofia miocárdica e esteatose hepática
Necropsia em caso de morte natural - putrefeito
Síndrome consumptiva decorrente de carcinomatose
Hemoglobinopatia C
Tamponamento cardíaco por rotura miocárdica
Doença de Chagas II
Óbito por infarto agudo do miocárdio
Putrefeito - morte não violenta
Hemorragia digestiva em fratura de colo de fêmur
Óbito de causa indeterminada em portador de cardiopatia e HAS
Choque hipovolêmico - Varizes Esofágicas - Hepatopatia - Alcoolismo
Doença de Chagas
Cardiopatia crônica - Septicemia - Supuração renal
Hepatopatia micronodular - icterícia
Miocardiopatia e hipertensão crônica
Lesão cerebral crônica
Hipertrofia cardíaca - ateromatose coronariana  

 
 
   
     
Causas naturais são aquelas em que a instalação é lenta e, de certa forma, endógena.
A Declaração de Óbitos de causa natural não é, a priori, competência dos IMLS.
Caso a vítima esteja sob assistência médica, incumbe ao médico assistente a emissão deste documento.
Em situações de morte natural sem assistência, como morte em domicílio, o SVO (Serviço de Verificação de Óbito) é o responsável.
Por força da Portaria Nº 1.405 de 29/06/2006, vítimas não identificadas e putrefeitos devem ser levadas ao IML.

Art. 8º  Os SVO serão implantados, organizados e capacitados para executarem as seguintes funções:

I - realizar necropsias de pessoas falecidas de morte natural sem ou com assistência médica (sem elucidação diagnóstica), inclusive os casos encaminhadas pelo Instituto Médico Legal (IML);

II - transferir ao IML os casos:

a) confirmados ou suspeitos de morte por causas externas, verificados antes ou no decorrer da necropsia;

b) em estado avançado de decomposição; e

c) de morte natural de identidade desconhecida;

Insuficiência cardíaca aguda em portador de miocardiopatia

                         

Meningite bacteriana

       
Óbito decorrente de meningite bacteriana purulenta.
Infarto cardíaco antigo e nefropatia

         
Neste caso de morte natural, a vítima apresentava ateromatose coronariana, área de infarto cardíaco antigo e cisto renal.
Tamponamento cardíaco

           
Neste caso a vítima faleceu em decorrência de tamponamento cardíaco causado por rotura de aneurisma de aorta.
Empiema pleural

                                         
Caso de morte natural com presença de empiema em fase de organização.
Esta pessoa foi encontrada morta em via pública. Não havia história de atendimento médico hospitalar.
AVCH - Acidente Vascular Cerebral Hemorrágico

                                               

Hipertrofia miocárdica e esteatose hepática

               

Necropsia em caso de morte natural - putrefeito

                                       

Síndrome consumptiva decorrente de carcinomatose

                               
Histórico:
Câncer de útero disseminado e imobilização prolongada ao leito.

Exame:
Rigidez cadavérica completa de pouca intensidade, livores de hipóstase violáceos tênues fixos em
dorso, exceto zonas de pressão.
Aspecto externo de síndrome consumptiva.
Ausência de lesões corporais externas macroscópicas recentes.
Aberto tórax e abdome, ausência de vestígios traumáticos.
Presença de carcinomatose disseminada: pulmões, parede torácica, coração, diafragma, fígado e útero.
Rebatido o couro cabeludo, ausência de vestígios traumáticos subgaleais.

Discussão:
Os achados necroscópicos são compatíveis com o histórico.
A partir do exame é possível confirmar a hipótese de síndrome consumptiva e imobilização ao leito.

Conclusão:
A causa mortis foi síndrome consumptiva, decorrente de carcinomatose generalizada.
Hemoglobinopatia C

                                                             
8. Conclusão
Óbito por falência múltipla de órgãos decorrente de sepse com foco pulmonar em paciente com histórico de queda de cavalo e de ser portador de hemoglobina “C”.

HISTOPATOLOGIA
1. Pulmão: Extenso exsudato neutrofílico intralveolar, associado a edema e hemorragia. Congestão
dos capilares septais.
2. Coração: Miocárdio apresentando áreas contendo exsudato purulento constituído por infiltrado
neutrofílico, com restos celulares (piócitos), formando abcessos.
Nota: As alterações histológicas apresentadas podem estar associadas a quadros graves de septicemia
3. Fígado Perda da arquitetura lobular e cordonal, com formação de pseudolóbulos circundados por
espessas traves fibrosas. Nos pseudolóbulos não se reconhece a arquitetura normal dos lóbulos, com ausência de
veia centrolobular e espaços portais, além de alteração dos hepatócitos. Nos septos há proliferação ductular e
infiltrado inflamatório crônico inespecífico moderado.
4. Baço: Intensa dilatação e congestão dos sinusóides esplênicos, apresentando hemácias com
alterações da forma, além de área com intensa desorganização do parênquima esplênico com hemorragia e
necrose e ifiltrado inflamatório neutrofílico. Espessamento de paredes vasculares.
5. Rim: Os túbulos proximais apresentam perda da “orla em escova”, citoplasma eosinofílico e
apagamento nuclear. Em alguns túbulos observa-se necrose celular com desprendimento da basal e descamação
de células necróticas para a luz. Observa-se ainda inflamação intersticial supurativa em placas, agregados de
neutrófilos intratubulares e necrose tubular.
6. Pele: Intenso infiltrado inflamatório neutrofílico acometendo camada profunda da derme e tecido
adiposo.
7. Encéfalo: Edema acentuado.


CONCLUSÃO
-Broncopneumonia bacteriana
-Microabcessos cardíacos.
-Septicemia
-Hemoglobinopatia
-Cirrose hepática
-Necrose tubular aguda
-Pielonefrite aguda
-Celulite infecciosa
-Edema cerebral acentuado
Tamponamento cardíaco por rotura miocárdica

                   

Doença de Chagas II

             

Óbito por infarto agudo do miocárdio

           

Putrefeito - morte não violenta

                                                                     

Hemorragia digestiva em fratura de colo de fêmur

                                     

Óbito de causa indeterminada em portador de cardiopatia e HAS

                     
Este corpo ficou exposto ao sol, motivo dos destacamentos epidérmicos.
Choque hipovolêmico - Varizes Esofágicas - Hepatopatia - Alcoolismo

                   

Doença de Chagas

         

Cardiopatia crônica - Septicemia - Supuração renal

                 

Hepatopatia micronodular - icterícia

                   

Miocardiopatia e hipertensão crônica

                   

Lesão cerebral crônica

     

Hipertrofia cardíaca - ateromatose coronariana

         



Webmaster
Malthus

Site de Apoio ao Processo Ensino Aprendizagem do
LOAFMEL
Laboratório de Odontologia e Antropologia Forenses e Medicina Legal
Faculdade de Medicina
Universidade de Brasília.

Coordenador: Professor Malthus Galvão
Este site é monitorado, está em constante complementação e pode conter erros.

Você pode utilizar o material à vontade, para montar uma aula, um caso para discussões com seus alunos, etc, seguindo os termos da licença. Aqui eu explico melhor

LOAFMEL - UnB by Malthus Fonseca Galvão is licensed under CC BY-NC-SA 4.0

Toda programação, métodos e bancos de dados utilizados em malthus.com.br© foram desenvolvidos pelo

Prof. Malthus Galvão.

Direitos autorais protegidos pela Lei 9610/98.