Matrícula ou Email: Senha: Esqueci a senha 




Índice
Lesões corporais
Hemorragia  

 
 
   
  • Conceito
    • Saída de sangue dos vasos sanguíneos ou do coração para o exterior, para o interstício ou para cavidades pré-formadas do organismo.
  • Classificação
    • Externas
      • gastrorragia: hemorragia gástrica
      • enterorragia: hemorragia intestinal (alguns conceituam enterorragia a eliminação anal de sangue vivo)
      • melena: evacuação de fezes escuras, pastosas e fétidas pela presença de sangue alterado pelas secreções gastrintestinais
      • hematêmese: sangue parcialmente digerido, eliminado sob forma de vômitos
      • otorragia: hemorragia pelo conduto auditivo externo
      • hemoptise: hemorragia proveniente dos pulmões ou de outras partes do trato respiratório
      • epistaxe: hemorragia que ocorre na mucosa nasal ou através das fossas nasais
      • hematúria: presença de sangue na urina
      • menstruação: sangramento uterino periódico, fisiológico, que ocorre em cada ciclo menstrual
        • menorragia ou hipermenorréia:  prolongada e/ou profusa, porém em intervalos normais
        • hipomenorréia: com duração e/ou quantidade menor que a normal, porém em intervalos normais
        • polimenorréia: com duração e quantidade normais, porém com freqüência aumentada (intervalos mais curtos)
        • oligomenoréia: com duração e quantidade normais, porém com freqüência diminuída (intervalos mais longos)
        • polimenorragia: quando a duração e/ou a quantidade e a freqüência estão aumentadas
        • amenorréia: .ausência de menstruação
      • metrorragia: hemorragia uterina anormal, acíclica
    • Internas
      • petéquia: ou hemorragia petequial - hemorragia minúscula na pele, mucosas ou serosas
      • equimose ou sufusão hemorrágica: hemorragia cutânea, mucosa ou serosa de dimensões maiores
      • hematoma: hemorragia maior, na qual o sangue não se difunde das malhas do tecido e forma uma coleção
      • bossa sanguínea: coleção sanguínea localizada sobre um plano ósseo fazendo saliência na superfície da pele
      • apoplexia (do gr. apoplexia + abater, cair): termo utilizado para indicar hemorragia que se dá na intimidade de um órgão (encéfalo, pâncreas, supra-renais) com destruição parcial deste e manifestações gerais súbitas e graves.
    • Cavidades pré-formadas
      • hemotórax: na cavidade pleural
      • hemopericárdio: no saco pericárdico
      • hemoperitônio: na cavidade peritonial
      • hemorragia ventricular ou intraventricular: nos ventrículos cerebrais
      • hemartrose: nas cavidades articulares
  • Etiopatogênese:
    • Com solução de continuidade da parede vascular ou cardíaca
      • ruptura ou laceração (são as mais freqüentes).
        • traumáticas - instrumentos contundentes, cortantes, perfurantes, etc
        • espontâneas
          • aneurismas
          • hematoma dissecantes da aorta
          • hipertensão arterial maligna
          • infarto transmural do miocárdio
          • diversas outras condições de fragilidade da parede vascular (inflamações, por exemplo)
      • erosão ou digestão da parede vascular
        • cavernas tuberculosas quando a necrose atinge a parede dos vasos
        • erosão vascular por neoplasias malignas
        • úlcera péptica em que o suco gástrico digere a parede do vaso
    • Sem solução de continuidade da parede vascular ou cardíaca ???
      • Em geral não se demonstram alterações capazes de explicar satisfatoriamente a saída das hemácias, que se dá nos pequenos vasos sanguíneos (hemorragia por diapedese???).
      • Esse tipo de hemorragia ocorre por aumento da pressão no interior de capilares e vênulas, como na congestão pulmonar, e por distúrbios da hemostasia, nas diáteses hemorrágicas.
    • Diáteses (do gr. diáthesis = arranjo, condição) hemorrágicas: são condições que favorecem hemorragias aparentemente espontâneas ou após traumatismos, devidas a defeitos na estrutura dos vasos sanguíneos, a alterações plaquetárias ou a transtornos da coagulação do sangue.
      • púrpuras
      • coagulopatias.
  • Conseqüências
    • Três fatores fundamentais:
      • quantidade de sangue perdido;
      • rapidez da perda;
      • local da hemorragia.
    • Perdas lentas de 10 a 20% podem não ter significação clínica.
    • Súbitas e maiores podem levar ao choque hipovolêmico.
    • Pequenas, localizadas no encéfalo, na medular das supra-renais ou no saco pericárdico podem levar a morte súbita.
    • Hemorragias externas pequenas, porém repetidas, acabam por determinar anemia por perda de ferro; entretanto, o mesmo não ocorre na mesma intensidade com hemorragias nos interstícios ou cavidades pré-formadas, visto que a transformação progressiva da hemoglobina permite a absorção e utilização de seus constituintes para formar novas hemácias.
    • Dependendo da extensão.da hemorragia, a bilirrubina produzida pelo catabolismo da hemoglobina pode impregnar os tecidos e provocar icterícia.
  • Fonte principal deste tópico: http://www.ccs.ufsc.br/patologia/cronograma/HemorragiaPTL5110.htm



Webmaster
Malthus

Este site está sendo monitorado, como parte dos Trabalhos do Professor
Malthus Fonseca Galvão
Todas as ações implementadas neste site ficam gravadas em um banco de dados
com finalidade de pesquisas e melhorias do sistema.

©Os direitos autorais deste Sítio são protegidos pela Lei 9610 de 19/02/1998. Todos os programas de computador, métodos e bancos de dados utilizados neste Sítio foram desenvolvidos pelo Prof. Malthus Galvão. O conteúdo é propriedade dos respectivos autores. Toda violação destes direitos de propriedade estará sujeita às penalidades prescritas em lei.
Este sítio está em constante remodelação e pode conter erros!!!