Índice
Antropologia Forense
Espécie
Determinação da Espécie pelos Ossos
Modelo de laudo - Osso Animal Resumo com 0 níveis de subtópicos - Fotos = s, Textos = s  

 
 
   

                        Policia Civil do Distrito Federal

                        Departamento de Polícia Técnica

                        Instituto de Medicina Legal  de Brasília

                        Laboratório de Antropologia Forense

 

 

LAUDO CADAVÉRICO Nº _____/03

 

 

PREÂMBULO

 

Aos ___ dias do mês de ________ de 2003, deu entrada no Laboratório de Antropologia Forense deste instituto um osso longo, acompanhado do memorando nº ___/2003 da ___ª Delegacia Policial, referente à ocorrência policial nº ___/03, o qual solicitava fosse o tal osso submetido à perícia para constatar se era ou não humano. Para a realização do exame a Diretora do IML, Dra. CRISTIANE ALVES COSTA, designou os peritos médico-legistas Dr. Malthus Fonseca Galvão e Dr. José Eduardo da Silva Reis.

 

HISTÓRICO

 

Segundo o Auto de Apresentação e Apreensão ___/03, compareceu àquela Delegacia, o apresentante ________________________ com o objeto abaixo descrito, que foi apreendido pela autoridade para os devidos fins:

“Um (01) osso medindo aproximadamente 36 cm de comprimento com características semelhantes à osso humano (tíbia).”

 

DESCRIÇÃO

 

Osso longo, grosseiramente cilíndrico em sua diáfase e prismático distalmente, com 37,5cm de comprimento e 15,0cm de diâmetro na sua porção mediana; peso de 600 gramas; ausência completa de tecidos moles; superfície de cor pardacenta; área de destruição cortical próximo à epífise proximal – trocanter maior – com perda de substância. Fóvea da cabeça articular com depressão de inserção ligamentar. Colo bem definido, com perda de substância distalmente; fossa trocantérica profunda. Extremidade distal com perda de substância no terço inferior com cristas trocleares íntegras. Linha epifisária evidente. Destruição dos côndilos distais medial e lateral em faces laterais. Fotos 1 a 4.

 

DISCUSSÃO

 

O osso enviado para exame apresenta uma morfologia totalmente distinta de qualquer dos ossos humanos. Fotos 5 e 6.

A proporção comprimento/diâmetro (37,5/15,0 = 2,5) é bem superior à dos ossos humanos. Exclui-se a possibilidade de origem humana.

A relação peso/volume encontrada, isto é, a densidade, alcançou valores bem maiores com o osso analisado, comparativamente ao humano.

Excluída a possibilidade de ser humano o osso pelas três características acima descritas, pelo confronto morfológico com os diversos animais de grande porte, conclui-se que o osso analisado é compatível com um fêmur esquerdo bovino adulto.

 

 

CONCLUSÃO

 

O osso examinado não é humano. Trata-se, muito provavelmente, de um fêmur bovino esquerdo adulto.

 

 

RESPOSTA AO QUESITO ÚNICO

 

O osso examinado não é humano.

 

Brasília, ___ de _________ de 2003

 

 

 

                 Dr. Malthus Fonseca Galvão              Dr. José Eduardo da Silva Reis

                               Perito revisor                                              Perito relator

malthus.com.br em 28/01/2022 21:56:24